Um programa para diminuir as complicações das grávidas obesas

Cerca de 20 por cento das mulheres grávidas têm obesidade , um problema que implica em complicações tanto para sua saúde como para seu filho, que poderão diminuir graças a programas específicos, como o que traz o hospital Doutor Peset de Valencia

Sandra Rodríguez às portas do hospital Doutor Peset/EFE/Manuel Bruque

Artigos relacionados

Segunda-feira 10.09.2018

Segunda-feira 10.09.2018

Sexta-feira 07.09.2018

Este hospital público valenciano criou uma área especializada em atendimento a mulheres com obesidade que querem ser mães, onde lhes oferecem aconselhamento preconcepcional e que realiza um acompanhamento permanente de toda a gravidez e um plano de preparação do parto.

A jovem, que mede 1,65 metros, pesava 105 quilos quando ficou grávida e, nestes primeiros sete meses de gestação só tem engordado quatro. Vai acabar com a gravidez, provavelmente no dia 20 de fevereiro, com um total de sete quilos ganhos, o ganho de peso recomendada por seu ginecologista, Diogo Ruiz.

Uma diabetes gestacional, que pode ou insulina três vezes ao dia, é a única complicação que foram detectados nesta futura mãe, que destaca a importância de ser constante” com as pautas marcadas.

Embora representem um “sacrifício” produz uma “satisfação tremenda” ver o bebê “evolui e cresce bem”, afirmou Sandra, quem tiver aconselhado qualquer mulher que se encontre na mesma situação que assista a programas como o que ela está seguindo.

Fala a ginecologista

A ginecologista Fernando Ruiz foi avisado dos riscos associados à gravidez no caso de mulheres obesas, como o diabetes estacional ou problemas de hipertensão, e que também podem afectar os seus filhos.

Além disso, o excesso de peso dificulta a visualização no ultra-som do feto para detectar malformações, especialmente nas semanas 12 e 20, já que esses bebês têm aumentado o risco de malformações do tubo neural.

As primeiras recomendações que recebem estas pacientes, de acordo com a doutora Ruiz, são um estilo de vida saudável, caminhando um mínimo de meia hora por dia e com uma dieta rica em frutas e vegetais, e não aumentar o seu peso em mais de sete quilos durante toda a gravidez.

Um ano em funcionamento

O chefe do Serviço de Obstetrícia e Ginecologia do Hospital Universitário Doctor Peset, Antonio Cano, afirmou que decidiu lançar esta unidade há cerca de um ano, diante da “situação crescente” da obesidade na população, e até o momento atenderam cerca de quarenta mulheres.

De acordo com Cano, mais da quinta parte das mulheres grávidas entra na categoria clínica de obesidade, com um índice de massa corporal superior a 30 pontos, o que representa um problema de saúde pública, o que aumenta o risco de complicações.

Sublinhou que o “desafio” do programa é fazer com que as mulheres obesas comecem a seguir as diretrizes antes de engravidar, com uma consulta preconcepcional em que a preparação de suplementos, vitaminas e ácido fólico reduz a taxa de malformações fetais.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply